Where the world comes to study the Bible

A Organizao dos Anjos (Organization of Angels)

O Fato da Organizao Angelical

Ainda que a revelao da Bblia a respeito da organizao dos anjos seja bastante escassa, esta diz o bastante para nos mostrar que o mundo angelical parece ser bem organizado. Parece que eles esto organizados em vrios graus e ordens e posies. Isto sugerido pelo fato de Miguel ser chamado de Arcanjo ou anjo chefe (Judas 9). Ento, em Daniel 10:13 ele chamado como um dos prncipes-chefes. Outros graus e ordens so sugeridas pelos termos usados para anjos em Efsios 3:10; 6:12 e 1 Pedro 3:22. Ryrie escreve:

A Bblia fala da "assemblia" e "conclio" dos anjos (Slm. 89:5, 7), da organizao deles para a batalha (Apoc. 12:7), e de um rei sobre os demnios-gafanhotos (9:11). A eles tambm so dadas classificaes governamentais que indicam organizao e fileiras (Efsios 3:10 anjos bons e 6:12, anjos maus). Inquestionavelmente Deus organizou os anjos eleitos e Satans organizou os anjos maus.

Um ponto prtico muito importante emerge disto. Anjos so organizados; demnios so organizados; contudo os cristos, individualmente e em grupos, freqüentemente sentem que desnecessrio que eles sejam organizados. Isto especialmente verdade quando vem o combate contra o mal. Os crentes s vezes acham que eles podem ir s ou podem obter a vitria sem qualquer preparo anterior, organizao e disciplina. Isto tambm verdade quando eles vierem a promover o bem. Os crentes s vezes perdem o melhor porque eles no planejam e organizam os bons trabalhos deles.24

Isto posteriormente apoiado pela declarao de Judas a respeito dos anjos que deixaram seu domnio (NASB) ou posies de autoridade (NIV) em Judas 6. Domnio a palavra grega arch, que pode significar domnio, governo, autoridade ou esfera de influncia.25

A Classificao dos Anjos

Paul Enns nos d uma excelente viso da maioria das ordens ou classificaes do organizado mundo angelical.

Anjos que so principados. Efsios 6:12 se refere a "hostes de anjos maus": principados so "aqueles que so os primeiros ou de mais alto grau"; potestades so "aqueles investidos de autoridade"; prncipes das trevas "expressam o poder ou autoridade que eles exercem sobre o mundo"; hostes espirituais da maldade descrevem os espritos maus, "expressam o carter e natureza deles." Daniel 10:13 se refere ao "prncipe do reino da Prsia" se opondo a Miguel. Este no era o rei de Prsia mas com certeza um anjo cado sob o controle de Satans; ele era um demnio "de alto grau, nomeado pelo chefe dos demnios, Satans, para a Prsia como a rea de atividade especial dele" (cf. Apoc. 12:7).

Anjos que esto na mais alta posio. Miguel chamado de arcanjo em Judas 9 e o grande prncipe em Daniel 12:1. Miguel o nico anjo designado como arcanjo, e pode ser possivelmente o nico deste grau. A misso do arcanjo de proteger Israel. (Ele chamado de "Miguel seu prncipe" em Dan. 10:21) havia os prncipes chefes (Dan. 10:13), o qual Miguel era um, como os anjos de Deus da mais alta posio. Principados nos cus (Efsios 3:10) tambm mencionado, mas nenhum detalhe adicional dado.

Anjos que so os indivduos proeminentes. (1) Miguel (Dan. 10:13; 12:1; Judas 9). O nome Miguel significa "que como Deus?" e identifica o nico que classificado como um arcanjo na Bblia. Miguel o defensor de Israel que empreender guerra a favor de Israel contra Satans e suas hordas na Tribulao (Apoc. 12:7-9). Miguel tambm disputou com Satans o corpo de Moiss, mas Miguel se conteve no julgamento, deixando isso para Deus (Judas 9). As Testemunhas de Jeov e alguns cristos identificam Miguel como Cristo; porm, esta viso sugeriria que Cristo teria menos autoridade que Satans insustentvel.

(2) Gabriel (Dan. 9:21; Lucas 1:26). Seu nome significa "homem de Deus" ou "Deus forte." Gabriel parece ser o mensageiro especial de Deus no plano do reino em cada uma das quatro vezes que ele aparece no registro Bblico Ele revela e interpreta o propsito e plano de Deus relativo ao Messias e Seu reino aos profetas e ao povo de Israel." Em uma passagem extremamente significante, Gabriel explicou os eventos das setenta semanas para o Israel (Dan. 9:21-27). Em Lucas 1:26-27 Gabriel disse a Maria que Aquele nascido dela seria grande e regeria no trono de Davi. Em Daniel 8:15-16 Gabriel explicou a Daniel os sucessivos reinos da Medo-Prsia e Grcia como tambm a morte intempestiva de Alexandre o Grande. Gabriel tambm anunciou o nascimento de Joo Batista a Zacarias (Lucas 1:11-20).

(3) Lcifer (Isa. 14:12) significa "Brilhante" ou "estrela da manh." Ele pode ter sido o mais sbio e mais bonito dos seres criados por Deus de todos os que foram colocados originalmente em uma posio de autoridade acima dos querubins que cercam o trono de Deus.

Anjos que so criados divinos. (1) Querubins so "da ordem mais alta ou classe, criados com indescritveis poderes e beleza o propsito principal e atividade deles poderiam ser resumidas desta maneira: eles so os proclamadores e protetores da presena gloriosa de Deus, Sua soberania, e Santidade". Eles montavam guarda no porto do Jardim de den, impedindo o homem pecador de entrar (Gen. 3:24); eram as figuras douradas no propiciatrio que cobria a arca dentro do Santo dos Santos (Ex. 25:17-22); e assistia glria de Deus na viso de Ezequiel (Ez. 1). O Querubim tinha uma aparncia extraordinria com quatro faces - de um homem, leo, boi, e guia. Eles possuam quatro asas e ps como de um bezerro, vislumbrante como bronze polido. Em Ezequiel 1 eles assistiam glria de Deus na preparao do julgamento.

(2) Serafim, significa "Ardentes" e so mostrados cercando o trono de Deus Isaas 6:2. Eles so descritos como tendo seis asas cada um. A proclamao trina deles, "Santo, Santo, Santo" (Isa. 6:3), significa reconhecer Deus como extremamente, perfeitamente Santo. Portanto, eles exaltam e proclamam a Santidade perfeita de Deus. Os serafins tambm expressam a santidade de Deus ao proclamarem que o homem deve ser limpo da corrupo moral causada pelo pecado antes que ele possa estar diante de Deus para servi-lo.26

Referente s potestades no mundo angelical, Ryrie descreveu isto como segue:

1. Potestades ou principados. Estas palavras, sete vezes usadas por Paulo, indicam uma ordem de anjos tanto bons como maus que est envolvida no governo do universo (Rom. 8:38; Efsios. 1:21; 3:10; 6:12; Col. 1:16; 2:10, 15).

2. Autoridades ou poderes. Isto enfatiza a autoridade sobre-humana de anjos e demnios exercida em relao aos negcios do mundo (Efsios 1:21; 2:2; 3:10; 6:12; Col. 1:16; 2:10, 15, 1 Pedro 3:22).

3. Poderes. Esta palavra ressalta o fato de que anjos e demnios tm maior poder que os humanos (2 Pedro 2:11). Veja Efsios 1:21 e 1 Pedro 3:22.

4. Lugares celestiais. Lugar onde os demnios so designados como potestades mundiais das trevas (Efsios 6:12).

5. Tronos ou domnios. Esta designao enfatiza a dignidade e autoridade de potestades angelicais as quais Deus faz uso no Seu governo (Efsios 1:21; Col. 1:16; 2 Pedro 2:10; Judas 8)27

Alguns questionam se o Serafim e Querubim so de fato anjos visto que eles nunca so identificados claramente como anjos, mas devido natureza dos anjos e o servio deles como servos de Deus sobre-humanos, este o lugar mais lgico para os classificar. Seria til para tambm considerar a explicao de Ryrie a respeito destes seres angelicais:

Querubim: Querubim constitui outra ordem de anjos, evidentemente de grau alto desde que Satans era um querubim (Ezequiel 28:14, 16). Eles parecem atuar como guardies da santidade de Deus, depois de ter vigiado o caminho rvore da vida no Jardim do den (Gen. 3:24). O uso de querubim na decorao do tabernculo e templo tambm pode indicar a funo de vigias (Ex. 26:1f.; 36:8f.; 1 Reis 6:23-29). Eles tambm conduziam o trono-carruagem que Ezequiel viu (Ez. 1:4-5; 10:15-20). Alguns tambm identificam os quatro seres viventes de Apocalipse 4:6 como querubins, entretanto outros acham que estes representam os atributos de Deus. Representaes do querubim tambm sero uma parte do templo milenar (Ezequiel 41:18-20).

Serafim: Tudo que ns sabemos sobre esta ordem de seres angelicais so encontrados em Isaas 6:2, 6. Aparentemente o serafim era de uma ordem semelhante a do querubim. Eles agiam como serviais do trono de Deus e agentes de limpeza. A funo deles tambm era louvar a Deus. A descrio deles sugere uma criatura de aparncia humana com seis asas. Esta palavra pode ser derivada de uma raiz que significa queimar ou possivelmente de uma raiz que significa ser nobre28

H ainda, trs outras classificaes de anjos:

1. Anjos Eleitos: Em 1 Timteo 5:21, Paulo fala dos "anjos eleitos". Estes so os anjos santos que so includos de alguma maneira nos propsitos de eleio de Deus. Estes so anjos que no seguiram a Satans na rebelio dele. H pouco revelado sobre a eleio deles, mas aparentemente havia um perodo probatrio para o mundo angelical e estes, sendo os eleitos de Deus, permaneceram fiis e so confirmados em sua condio de santos no servio de Deus. Como escreve Chafer, "A queda de alguns anjos no foi mais inesperada por Deus que a queda de homem. Pode estar implcito, tambm que anjos passaram por um perodo de provao."29

2. As Criaturas Viventes: Estas so criaturas angelicais que parecem estar envolvidas na revelao da glria do Deus de Israel na oniscincia, onipotncia, e onipresena dEle (Ezequiel 1:5f; Apoc. 4:6; 6:1). Ezequiel 10:15, 20 os revelam como querubins. Pelas quatro faces, eles poderiam tipificar o que Deus faria para trazer salvao ao homem por Seu Filho: (a) A face de homem sugere sabedoria, compaixo, inteligncia e figura a humanidade de Cristo como o Filho do homem, o foco especial encontrado no evangelho de Lucas; (b) a face de um leo fala do aspecto real e figura Cristo como Rei que a nfase de Mateus (c) a face de um touro ou boi retrata o Servo, a nfase vista em Marcos; e (d) a face de uma guia fala da ao divina e retrata a divindade de Cristo que a nfase de Joo.

3. Sentinelas: Sentinela uma palavra Aramaica que significa, vigilante, acordado, alerta. O Versculo 17 pode deduzir que este um tipo especial de anjo (se uma classe especial intencionada). Esta palavra parece descrever anjos santos que esto constantemente vigilantes para servir a Deus e que observam os governantes do mundo e os negcios dos homens (Dan. 4:13, 17, 23). A descrio somada, "o santo" no versculo 13 pode insinuar h os vigias profanos, i.e., foras demonacas que esto observando os negcios dos homens e esto procurando influenciar e destruir.

Anjos Especiais

Anjos Associados com a Tribulao

Em Apocalipse vrios anjos esto especificamente relacionados com certos julgamentos que sero despejados na terra como as sete trombetas e as sete ltimas pestes (Apoc. 8-9; 16). Alm disso, alguns anjos so relacionados a funes especiais dadas a eles, pelo menos nestes ltimos dias. H o anjo que tem o poder sobre o fogo (Apoc. 14:18), o anjo das guas (9:11), o anjo do abismo que aprisionar Satans (20:1-2).

Anjos Associados com a Igreja

Em Apocalipse 2-3, cada uma das sete cartas para as sete igrejas endereado ao "anjo da igreja de " alm disso, eles so vistos na mo direita de Cristo na viso do captulo um (Apoc. 1:16, 20). Porm, como o termo anjo quer dizer "mensageiro" tambm usado para homens. Discute-se se estas referncias se referem a seres angelicais ou aos lderes humanos das sete igrejas. Isto poderia se referir a um anjo guardio sobre estas igrejas ou queles homens que esto na qualidade de ensinadores da Palavra, como os pastores humanos ou ancies.


24 Ryrie, p. 128.

25 Walter Bauer, Wilbur F. Gingrich, and Frederick W. Danker, A Greek-English Lexicon of the New Testament and Other Early Christian Literature, Chicago: University of Chicago Press, 1979, electronic media.

26 Paul Enns, The Moody Handbook of Theology, Chicago, Ill.: Moody Press, 1996.

27 Ryrie, p. 129.

28 Ryrie, pp. 129-130.

29 Chafer, p. 17.

Related Topics: Angelology