Where the world comes to study the Bible

Inventrio de Doutrina Bblica: Cristo (Christ - Portuguese)

Related Media

Traduzido por B.V. Alves (English)

I. A Deidade de Cristo

A. Ele possui atributos incomunicveis.

1. Vida em si mesmo (Hebreus 7:3; Joo 5:26)

2. Imutabilidade (Hebreus 1:10; 13:8)

3. Infinitude: Eternidade (Hebreus 7:3); Onipresena (Mateus 28:20)

B. Ele participa da funo da deidade.

1. Ele criou o mundo (Joo 1:3).

2. Ele sustenta o mundo (Colossenses 1:15-17).

3. Ele perdoa pecados (Mateus 9:1,2)

4. Ele realiza julgamento final (Joo 5:22; Apocalipse 19:16).

C. Ele recebe adorao.

1. De anjos (Hebreus 1:6; Apocalipse 5:12,13)

2. De homens (Joo 9:38; 20:28; Mateus 28:9)

D. Ele possui ttulos divinos.

1. Jehovah (Lucas 2:11; 5:8)

2. Filho de Deus (Lucas 1:35, Joo 5:18)

E. Jesus declarou Deus (Joo 5:18; 8:24,28,58; 10:30-33).

F. Outras declaraes explcitas (Joo 1:1; Romanos 9.5; 1 Joo 5:20). Tambm existem quarto textos cujas formas gramaticais provam que Jesus Cristo = Deus (2 Tessalonicenses 1:12; 1 Timteo 5:21; Tito.2:13; 1 Pedro 1:1; cada uma cumpre a prova da regra gramatical Granville Sharp, segundo a qual dois ttulos descrevem a mesma pessoa).

II. A Humanidade de Cristo

A. Ele teve intelecto humano. Sua sabedoria crescia humanamente (Lucas 2:40,52).

B. Ele teve emoes humanas.

1. Amor (Mateus 9:36; Joo 11:36).

2. Pesar (Joo 11:35; Mateus 26:38).

C. Ele teve vontades humanas.

1. Ele desejou no sofrer (Mateus 26:39).

2. Ele resolveu ir a Jerusalm a fim de sofrer obedientemente (Lucas 9:51).

D. Ele teve um corpo humano.

1. Ele nasceu fisicamente (Mateus 1:18; Lucas 2:7).

2. Ele desenvolveu-se como os humanos o fazem (Lucas 2:40,52).

3. Ele teve necessidades humanas.

a. Alimento (Mateus 4:2)

b. Bebida (Joo 19:28)

c. Sono (Joo 4:6)

E. Ele foi chamado homem.

1. Por Si mesmo (Lucas 19:10)

2. Por outros (1 Timteo 2:5)

III. A Encarnao de Cristo

A. Definio: A encarnao o meio pelo qual o eternamente divino Cristo tornou-se humano.

B. Propsitos da encarnao

1. Revelar Deus aos homens (Joo 1:18)

2. Eliminar o pecado (Hebreus 10:5-13)

3. Servir como nosso sumo sacerdote perante Deus (Hebreus 4:14-16)

4. Servir como um exemplo de obedincia a Deus (1 Pedro 2:21)

5. Cumprir a Aliana Davdica A promessa de um rei terreno eterno da linha de Davi (Lucas 1:31-33)

C. Evidncias fundamentais da encarnao de Cristo

1. O Nascimento Virginal

a. Cristo no foi concebido humanamente Maria era uma virgem (Mateus 1:18,25; Lucas 1:27,34).

b. Cristo foi concebido pelo Esprito Santo.

1) A concepo foi obra exclusive de Deus (Lucas 1:35).

2) Como resultado Jesus foi uma singular gerao santa O Filho de Deus (Lucas 1:35).

3) A encarnao foi um nascimento miraculoso (Lucas 1:37).

2. A passagem da Kenosis (Filipenses 2:5-11)

a. Jesus era verdadeiramente Deus (existia na forma de Deus 2:6) mas tornou-se verdadeiramente humano (na forma de um servo 2:7).

b. Jesus abdicou temporariamente do uso de alguns de Seus atributos divinos (kenosis esvaziou a Si mesmo 2:7).

1) Ele escolheu faz-lo (a Si mesmo 2:7).

2) Ele o fez obedientemente a fim de prover a redeno humana (2:8).

3) Ele podia ainda utilizar atributos divinos: Oniscincia (Joo 2:24); Onipotncia (milagres)

c. Ele tomou permanentemente um corpo humano.

1) Sua humanidade era real forma de servo, semelhana de homem, aparncia como homem (2:7,8)

2) Sua humanidade permanece para sempre (Atos 1:3,9-11)

3. Joo 1:14 - O Verbo (o eterno Filho de Deus Joo 1:1) tornou-se carne (humana) e habitou entre ns

IV. A Vida de Cristo

A. A Cronologia de Sua vida terrena

1. Os Anos de Preparao Do Nascimento at o Batismo (Lucas 1-3) At a idade de 32 anos (5/4 AEC 29 EC, Lucas 3:1,2,23)

2. Os Anos de Ministrio Idade 32-35/36 anos (29 EC 33 EC)

a. O Ministrio inicial na Judia e Samaria (Joo 2:13 4:42)

b. O Ministrio na Galilia (Mateus 4:12 18:35; Marcos 1:14 9:50)

c. O Ministrio na Peria (Lucas 10:1 19:28)

3. A Semana da Paixo (incluindo os aparecimentos aps a ressurreio Mateus 21:1 28:20; Marcos 10:1 16:20; Lucas 19:29 24:53; Joo 11:55 21:25). Idade 35/36 anos (Maro Abril 33 EC). Nota: As datas seguem a cronologia do Dr. Harold Hoehner, Chronological Aspects Of The Life Of Christ, Zondervan. 1977.

B. As Funes de Sua vida terrena: Enquanto na terra Cristo cumpriu as funes de Profeta, Sacerdote e Rei:

1. Cristo foi Profeta de Deus (Mateus 13:57; Lucas 13:33). Cristo realizou o mais essencial cumprimento do ofcio de profeta conforme predito por Moiss (Deuteronmio 18:15; Atos 3:22-26). Ele comunicou a mensagem de Deus ao homem por meio de constante ensino e pregao (Mateus 7:29, 11:1 etc.).

2. Cristo foi o Sumo Sacerdote do homem (Hebreus 4:14-16; 6:20-7:3; 7:26-28; 9:11-14; 10;11-14). Como nosso Sumo Sacerdote humano, Cristo pde experienciar nossas fraquezas e tentaes (Hebreus 4:14-18). Como Filho de Deus, sem pecado, Cristo foi o nico Sumo Sacerdote que pde oferecer a Si mesmo como sacrifcio de uma vez por todas por nossos pecados (Hebreus 7:26-28; 10:11-14).

3. Cristo veio como Rei (Mateus 27:11). Os profetas e o anjo Gabriel predisseram que Jesus viria como Rei de Israel (Isaas 9:6,7; Lucas 1:31-33). Ele veio (Mateus 2:2; 3:2). Veio oferecendo o Reino Davdico a Israel mas eles o rejeitaram (Mateus 22:1-14). Assim, o era do reino foi adiada (humanamente falando). Algum dia, as muitas promessas feitas sobre o reino no Velho Testamento sero cumpridas no Milnio, depois que Cristo retornar para julgar a terra (Salmos 110; Mateus 25:31; Apocalipse 19:15,16; 20:4,6).

V. A Ressurreio de Cristo

A. Provas da ressurreio de Cristo

1. A tumba estava vazia (Mateus 18:1-4 etc.). Se o corpo tivesse sido roubado pelos romanos, eles teriam podido mostr-lo a fim de refutar a ressurreio (Mateus 28:11-15). Se os discpulos tivessem roubado o corpo seria impossvel que estivessem dispostos a morrer por uma mentira (Atos 4:1-22; 5:17-42; 7:54-60; 12:1,2).

2. Cristo apareceu diversas vezes (Joo 20:11-18; Mateus 28:8-10; 1 Corntios 15:5; Lucas 24:13-32; 36-43; Joo 20:26-29; 21:1-14; 1 Corntios 15:6,7; Lucas 24:44-49; Atos 1:9-12). O grande nmero de testemunhas explica porque dois meses mais tarde a declarao de Pedro de que Cristo havia levantado dos mortos no foi negada ou contradita. (Atos 2:14-42).

B. A Natureza da Ressurreio de Cristo. Foi uma ressurreio fsica corporal (Lucas 24:39-43; Joo 20:27). O corpo da ressurreio de Cristo no era meramente um corpo espiritual ou imaterial. Era Seu corpo fsico literalmente levantado e gloriosamente transformado (Joo 20:19).

C. A significncia da ressurreio de Cristo

1. A ressurreio de Cristo prova a fidelidade da Sua palavra (Mateus 28:6) e da Escritura (1 Corntios 15:4; Salmos 16:8).

2. A ressurreio de Cristo prova a validade da confiana na morte de Cristo para salvao (O evangelho 1 Corntios 15:1-5,14,17).

VI. O Presente Ministrio de Cristo

Aps Sua ressurreio Cristo subiu aos cus (Atos 1:9-11) onde foi mais uma vez exaltado (Efsios 1:20-23; Hebreus 1:3). Ele tem agora diversas funes relativas aos crentes.

A. Cristo est construindo Sua igreja (Mateus 16:18).

B. Cristo est liderando Seu corpo, a Igreja (Efsios 1:22,23; Colossenses 1:18).

C. Cristo est orando pelos crentes

1. Ele ora por nossa proteo contra Sat e o pecado (Joo 17:15).

2. Ele ora por nossa unidade (Joo 17:20-23).

3. Ele ora por ajuda em nossas necessidades (Hebreus 4:16).

4. Ele ora pelo nosso livramento do pecado e irmandade contnua (1 Joo 2:1).

D. Cristo est envolvido na resposta a nossas oraes (Joo 14:13,14).

E. Cristo nos d foras em circunstncias difceis (Filipenses 4:13).

F. Cristo est nos capacitando a ser frutferos no ministrio (Joo 15:1-16).

G. Cristo est preparando um lugar para ns nos cus (Joo 14:3).

Related Topics: Christology