MENU

Where the world comes to study the Bible

Assim Como Ele Estava em Vida, Ele Estava em Morte (As He Was in Life - Portuguese)

Related Media

Translated by Fatima from the English.

Para ajudar a igreja que estava lutando contra o pecado, crentes atravs da histria da igrejaos primeiros patriarcas, os Reformistas, os Puritanostm sido inspirados pelas Escrituras a reduzir a tica espiritual para duas listas conhecidas como os sete pecados capitais e as sete virtudes de santidade. A primeira lista inclui orgulho, inveja, ira, preguia, avareza, glutonaria, e luxria. A Segunda lista inclui sabedoria, justia, coragem, temperana, f, amor, e esperana.

Mahatma Gandhi, embora no fosse cristo, tambm teve uma lista de sete pecados mortais, afirmado em forma de contrastes: riqueza sem trabalho, prazer sem conscincia, conhecimento sem carter, comrcio sem moralidade, cincias sem humanidade, adorao sem sacrifcio, poltica sem princpio.

A verdade em questo que todos foram destitudos da glria de Deus e todos somos responsveis a ele(Romanos 3:23). Todos ns temos cometidoem um grau ou outroalgum ou todos os pecados mencionados nas listas. Cada um, como Isaas disse, se desviava pelo caminho (Isaas 53:6). E eu penso que cada pessoa na terra, atravs de brigas com a sua conscincia, tem algum conhecimento disto, at fora do testemunho das escrituras.

Durante o meu perodo na marinha em 1958, escreveu Chuck Swindoll, Eu estava baseado em Okinawa onde havia um leprosrio. Naquele tempo eu estava atuando na banda da terceira diviso na marinha e ns tnhamos que fazer uma apresentao no norte da ilha de Okinawa.

Eu tinha lido sobre a lepra, mas nunca tinha visto um leproso e no estava realmente preparado para aquilo que vi. Ns passamos sobre uma ou duas ponte e fomos para o interior deste leprosrio. Eu vi um toco ao invs das mos, eu vi uma massa informe ao invs de dedos. Eu vi metade de rostos. Eu vi uma orelha ao invs de duas. Eu vi a escria da humanidade incapaz at de aplaudir a nossa apresentao. Eu vi nas faces de homens, mulheres e alguns adolescentes um grito angustiante. Ns poderamos tocar msica para eles, mas ns no podamos limp-los de sua doena.

Na escritura a lepra a figura do pecado. E ns vemos que a lepra limpada ao invs de curada. Somente o sangue de Jesus tem poder de limparnos da nossa condio de corrupo pecaminosa. Agora eu compreendo quando a Escritura diz, Ele foi movido pela compaixo1

Na realidade, ns somos todos leprosos espiritualmente aos olhos de Deus (cf. Matt 5:3). E a percepo da nossa condio miservelenquanto muito impopular hoje anterior a qualquer entendimento da transformao real de vida do seu amor. Cada um de ns sabe o que machucar algum intencionalmente, amaldioar Deus, fofocar sobre o vizinho, levantar o brao atrevido contra Deus, atuar com maldade contra algum criado imagem de Deus, usar Deus para seus prprios propsitos egostas, odiar outros, pisar sobre o sangue de Cristo intencionalmente e consistentemente pecando contra ele presumindo que ele simplesmente concede o perdo, ser conivente com planos para o seu prprio avano enquanto ignora a dano causado aos colegas, exige que Deus faa coisas por voc, permitir a sua esposa ir dormir com o corao apertado, utilizar a graa como uma escada de emergncia, amaldioar o outro no trnsito, desprezar Deus, atacar seu cnjuge verbalmente na frente de outras pessoasetc, etc e a lista continua.

O verdadeiro problema est nos coraes e nos pensamentos dos homens, disse Albert Einstein. No fsico, mas tico. O que nos deixa horrorizados no a fora explosiva da bomba atmica, mas do poder da perversidade do corao humano. Einstein estava certo.

Quem entende melhor o amor incondicional de Deus? Aquele que tem perdoado muito? Ou, aquele que tem perdoado pouco? Bem, na verdadee penso que Jesus concordariaa ltima categoria realmente no existe. Ns somos todos profundamente ofensivos santidade de Deus e uma afronta sua perfeio. Ns todos necessitamos de perdo inimaginvel. Entendemos seu amor quando ns compreendemos este fato! Seno, ns diminuimos seu amor como uma forma suave de sentimentalismo.

O amor de Deus flui livremente das mos furadas pelos pregos, do Calvrio. Como Jesus estava em vida, ele tambm estava na morte: rodeado de pecadores. Mesmo em sua hora mais vulnervel, no seu momento de maior necessidade, Jesus estava rodeado de pecadores, por exemplo, os dois ladres. Durante o seu ministrio, os lderes religiosos o criticaram pelo seu ensinamento sobre o templo, a lei, e o Sbado, mas a verdade que eles rejeitaram o que ele tinha para dizer porque eles o rejeitaram. E eles o rejeitaram amplamente por causa das companhias que ele mantinha. Ele era amigo de publicanos, coletores de impostos, prostitutas e pecadores (Marcos 2:13-17)! Ele era amigos deles! Voc ouviu isto? Jesus era mais do que um simples conhecido dos pecadores baixos e sujos do seu tempo...ele era seu amigo!

Qualquer que seja o que voc tenha feito em vida, no h ofensa to grande que ele no possa perdoar e libert-lo. Ele competente para tratar pessoas parecidas conosco. Ele sabe como amar os pecadores, incluindo polticos e prostitutas, viciados em drogas e traficantes, o mais vil e o mais santo. Ele sabe como avali-los, e todos eles necessitam de sua misericrida, porque todos pecaram contra ele.

No somente Jesus nos ama como ns somos, ele tambm deseja nos guiar para fora destes pensamentos, atos, hbitos, e tipos de carter que tm estremecido nossos casamentos, arruinado nos negcios, destrudo nossas famlias, e nos deixado com lceras. Ele O Rei de novos recomeos ! Por que voc no vem para ele agora, humildemente, e recebe vida dAquele que viveu a sua vida com pessoas como ns e deu a si mesmo por ns?


1 Charles R. Swindoll, The Tale of the Tardy Oxcart and 1,501 Other Stories (Nashville, TN: Word, 1998), 524.

Related Topics: Devotionals