Where the world comes to study the Bible

Uma Introduo ao Pentateuco (Pentauch Intro - Portuguese)

Related Media

Traduzido por B.V. Alves (English)

    I. IDENTIFICAO:

      A. O Pentateuco consiste dos primeiros cinco livros do Antigo Testamento: Gnesis, xodo, Levtico, Nmeros, e Deuteronmio.

      B. O termo Pentateuco vem do vocbulo grego pentteuchos que significa cinco volumes (de um livro) seguindo a designao judaica os cinco quintos da Lei1.

      C. Os judeus o chamam de Tor (ensino) que freqüentemente se entende em portugus como Lei (Mateus 5:17; Lucas 16:17; Atos 7:53; 1 Corntios 9:8).

      D. Mesmo sendo cada livro uma unidade por si s, juntos eles formam uma unidade e uniformidade maiores.

    II. UNIDADE.

      A. Estes cinco livros formam a espinha dorsal teolgica do restante do Antigo Testamento e do Novo Testamento (Deuteronmio 26:5-10; Josu 24:2-13; Atos 13:17-41).

      B. Os livros contm uma progresso cronolgica e teolgica2. O Pentateuco: A fundao da Teocracia - o restabelecimento do governo de Deus sobre a terra atravs do homem sobre o mal e sobre toda a criao.

        1. Gnesis: As bases por trs da fundao da teocracia -- a beno prometida semente da terra e a todas as naes por meio da semente.

        2. xodo: A redeno da escravido da semente de Abrao e a organizao desse povo como nao com uma constituio.

            a. A redeno do povo:

        1) Sua escravido 1-10

        2) Sua redeno 11-18

            b. A formao de um povo com uma constituio:

        1) Sentenas morais 19-20

        2) Sentenas sociais 21-24

        3) Sentenas rituais 25-final

        3. Levtico: A cultura de Israel estabelecida por meio de um manual de ordenanas que a ajude em suas necessidades de proximidade de Deus, o qual vai viver entre seu povo em santidade. (Levtico 26:11-12)

        4. Nmeros: YHWH ordena a marcha de Israel (a ordem militar, o censo das tribos, o transporte do santurio), mas Israel distorce a ordem de YHWH. Apesar de tudo, a beno prometida no pode ser frustrada, nem de dentro nem de fora.

        5. Deuteronmio: A reconstruo da nao sob YHWH para entrar na terra por meio de uma renovao da aliana, sob forma legal/proftica.

      C. O Pentateuco tambm est construdo com base num carter narrativo duplo de narrativas interrompidas por pores de matria legal. La Sor (et al) entende que isto corresponde ao gnero de tratado na forma senhor-servo que combina histria (o prlogo histrico) e leis (nas estipulaes)3.

    III. O AUTOR: Moiss4

      A. O Pentateuco uma obra annima5.

      B. Os livros do indicaes de que Moiss o autor: A ele foram dados os encargos de escrever fatos histricos (xodo 17:14; Nmeros 33:1-2), leis (xodo 24:4, 7; 34:27-fim) e um poema (Deuteronmio 31:9, 22).

      C. Moiss referido como o autor no restante do Antigo Testamento (Josu 1:7-8; 8:32, 34; 22:5; 1 Reis 2:3; 2 Reis 14:6; 21:8; Esdras 6:18; Daniel 9:11-13; Malaquias 4:4).

      D. O Novo Testamento se refere a Moiss como o autor do Pentateuco (Mateus 19:18; Marcos 12:26; Lucas 2:22; 16:29; 24:27; Joo 5:46-47; 7:19; Atos 13:39; Romanos 10:5)

      E. Moiss testemunhado como autor de todo o Pentateuco de forma unnime no Talmude e nos escritos dos Pais da Igreja!

    IV. HIPTESE DOCUMENTRIA:

      A. A finalidade da Alta Crtica determinar a data, os autores, a composio e/ou unidade das obras literrias no Antigo Testamento6

      B. A Alta Crtica filosfica desenvolveu-se a partir do Racionalismo de Spinoza (1670).

        1. Toda a verdade deve ser medida perante a regra da razo porque s a razo universal no tempo e comum a toda a humanidade.

        2. Portanto repudia-se a afirmao de revelao e inspirao especial da Bblia.

        3. Portanto nem todo o material da Bblia pode satisfazer todas as exigncias da razo.

      C. Houve uma tentativa de identificar os documentos principais que serviram como fontes por trs do Pentateuco (presumindo [por meio da razo] que Moiss no fosse seu autor).

      D. Elementos usados para identificar tais blocos foram:

        1. Agrupamento de temas.

        2. O uso dos nomes divinos (YHWH, Elohim).

        3. Duplicaes no material (pares e tercetos)7.

        4. Similaridade em vocabulrio e estilo.

        5. Uniformidade de viso teolgica.

        6. Preocupaes sacerdotais.

      E. Em 1875, Wellhausen (baseado em acadmicos anteriores como Graf) identificou quatro fontes por trs do Gnesis que foram chamadas J, E, D, P. Isto ficou conhecido como a Hiptese Graf-Wellhausen:

        1. A narrao Javista (J do alemo Jahweh)8

        2. A narrao Elosta (E)9

        3. O documento Deuteronomista (D)10

        4. O documento sacerdotal (P, de Priester, sacerdote em alemo), que trata de assuntos sacerdotais (trechos de narrao, genealogias, rituais, cultos) de Gnesis at Nmeros (supostamente isto vem de 586-516 AEC).

      F. Uma dificuldade importante com esta teoria de que ela ignora estilos e tcnicas usadas em narrativas (por exemplo, o uso de duplicaes para indicar soberania, o uso dos nomes divinos para ensinar teologia, entre outros)11.

1996 David Malick, http://www.bible.org. Este material pode ser livremente reproduzido e distribudo para fins pessoais, mas no pode em nenhuma hiptese ser vendido sem o consentimento do autor.


1 La Sor, Hubbard, Bush, Old Testament Survey, 54.

2 Este material adaptado de Allen P. Ross, An Outline for The Theology of the Hebrew Psalter, p. 3-4, e notas de aula de Elliott E. Johnson. La Sor (et al) fazem uma boa observao quando dizem: Ento o Pentateuco tem duas grandes divises: Gnesis 1 a 11 e Gnesis 12 a Deuteronmio 34. A relao entre elas de pergunta e resposta; problema e soluo; o indcio Gnesis 12:3 (OTS, p. 57).

3 La Sor (et al), OTS, 59 n. 7.

4 Quando se afirma a autoria mosaica do Pentateuco, isto no significa que no tenha existido nenhuma editoria redacional da forma cannica final. Certamente Moiss no poderia ter escrito sobre sua prpria morte no final do Deuteronmio (Deuteronmio 34:5-final). Alm disso, obviamente Moiss no foi testemunha ocular dos eventos do Gnesis. Sem dvida, estes foram preservados por tradio oral at a poca do xodo quando por fim Moiss os ps por escrito. Entretanto, no necessrio seguir a explicao evolutiva de La Sor (et al) para a formao do restante do Pentateuco (OTS, 63).

5 Isto se mantm conforme com a prtica geral do Antigo Testamento e das obras literrias antigas em geral (conforme Josu, Juzes, Samuel, Reis, Crnicas, Esdras, Neemias (La Sor et. al., OTS, 61 n. 14).

6 Allen P. Ross, Lecture One: The Literary Analytical Approach, 1.

7 Duas histrias da criao (J e P), duas histrias do dilvio (P e J), pr Sarah em perigo (12:10-13:1; 20:1-18), o pacto de Abrao com Abimeleque (21:22-34), o pacto de Deus com Abro (12; 15; 17), Agar e Ismael (16:4-14; 21:8-21; o nascimento de Isaque (21:1- 7); a corte de Rebeca (24); Jac engana a Esa e foge deste (25-27:8; 27); a teofania em Betel (28:13-16, 19; 28:1- 12, 17-18; 20-22), o encontro de Jac com Esa (32-33), Jos e seus irmos (37, 39-50); a teofania no Sinai (xodo 19; 20:18-21; a subida de Moiss ao monte (24:1-4; 24:12-18); o Declogo (34:5-26; 20:1-17); as tbuas do Declogo (34:24-28; 31:18); a embaixada de Balaque a Balao (22:2-19); a caminhada de Balao (22:22- 35; 22:20-21); o encontro de Balao e Balaque (32:36-40); Balao bendiz a Israel (23:28-24:9; 22:41-23:10); a segunda beno de Balao (24:10-19; 23:11-24)

8 Driver alegava que isto foi escrito em 850 AEC no Reino do Sul. Dizia que era pessoal, biogrfico, antropomrfico, que inclua tica do tipo proftico e reflexo teolgica.

9 Driver alegava que isto foi escrito em 750 AEC no Reino do Norte e era mais objetivo, mostrava menos preocupao consciente com reflexes ticas e teolgicas e mais com eventos particulares concretos indo do Gnesis at Nmeros. Tambm havia uma fonte que considerava ser JE um redator coletivo desconhecido.

10 Driver afirmava que isto foi composto sob Hilcias na Reforma e que unificava o lugar de culto em Jerusalm, que foi escrito sob influncia proftica (Jeremias) e que a escola deuteronmica tambm reescreveu de Josu a Reis.Veja o apndice ao Deuteronmio para uma discusso mais abrangente deste tpico.

11 La Sor (et al) escrevem: O perigo de que, quando este tipo de anlise se torna a nfase da anlise bblica a tal ponto que exclua consideraes mais abrangentes e gerais, tende a reduzir o Pentateuco a um conjunto de fragmentos dspares e resulta na perda de qualquer concepo real que ele contenha (OTS,65). Eu diria, porm, que um movimento em direo interpretao cannica no deve ser feito ao custo do estudo histrico e crtico. Isto , no precisamos ser ps-crticos.

Este enfoque era anti-sobrenatural (no presumia a comunicao divina direta), evolutiva (animismo, politesmo, monotesmo eram supostos como estgios naturais de desenvolvimento da religio), carente de lgica e argumentao (raciocnio circular, por exemplo; as passagens so J porque contm a palavra yalad, portanto yalad denotativo de J), era inconsistente (mistura de elementos J e E, por exemplo Gnesis 3:1-5 J, mas contm Elohim), e interpretava mal o texto (xodo 6:2-3 no significa que o povo nunca tinha ouvido falar de YHWH mas sim que nunca o havia experimentado [yada] como YHWH [conforme 6:7; 14:4]).

Related Topics: Introductions, Arguments, Outlines