Where the world comes to study the Bible

Romanos - Para a Glria de Deus: Exposio do Captulo 11 (Romans-To God's Glory: Exposition of Chap 11 Revw)

por
D. Martyn Lloyd-Jones

Edinburgo: Banner of Truth Trust, 1998.

Este o volume mais recente na publicao das exposies magistrais de Martyn Lloyd-Jones (MLJ) sobre Romanos, as quais ele pregou entre 1955-1968, e que tm sido publicados um volume de cada vez desde 1970. Este ltimo volume, que contm sermes pregados em 1964-1965, no desapontou, mas d continuidade excelente uniformidade da srie. Como o resto dos volumes da srie, este contm vrios sumrios magnficos tanto da epstola inteira at este ponto (Romanos 1-11, pginas 257-258), como da seo na qual encontramos o captulo que o assunto deste volume (Romanos 9-11. pginas 3-5, e novamente nas pginas 224-227). Assim, se voc no leu os volumes precedentes, voc pode facilmente se orientar com aqueles sumrios.

No captulo 8 de Romanos, Paulo tinha exposto a garantia de que Deus com certeza trar todo o Seu povo salvao, que nada pode se opor no caminho. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades (838-39). Mas um objetor pode dizer:o que dizer sobre os Judeus? No um fato que Israel rejeitou seu Messias significa que o plano de Deus para com os Judeus falhou? De modo nenhum, diz Paulo, ele mesmo um Judeu. Ento, h o princpio visto durante toda a histria de Deus, que Deus nunca intentou salvar cada um dos Judeus. Antes, h um princpio visto em um versculo chave, 9:6: Porque nem todos os que so de Israel so israelitas. O principio remanescente mostra que sempre houve um corpo de indivduos eleitos dentro de Deus que Deus traria com segurana salvao, um Israel espiritual dentro no Israel natural ou nacional. E no captulo 10, ele mostra como Israel descrente foi responsvel pela sua prpria condenao, porque eles rejeitaram a justia pela f que Deus ofereceu, mas procuravam estabelecer a sua prpria justia (10:3). Ele comea o captulo 11 dizendo: Acaso rejeitou Deus ao seu povo? De modo nenhum; por que eu tambm sou israelita, da descendncia de Abrao...Deus no rejeitou ao seu povo que antes conheceu (11:1-2). Portanto, as promessas de Deus para Israel esto ainda sendo cumpridas para o remanescente, porque Paulo diz: Assim, pois, tambm no tempo presente ficou um remanescente segundo a eleio da graa.. (11:5).

Mas ento Paulo avana o argumento a media que ele revela um mistrio:

Porque no quero, irmos, que ignoreis este mistrio (para que no presumais de vs mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, at que a plenitude dos gentios haja entrado; e assim todo o Israel ser salvo (11: 25-26).

Com um fundo no ensino dispensacional, eu estava particularmente interessado para ver como MLJ trataria o versculo 26, e o conceito de se Israel tem uma parte nos planos de Deus para o futuro.

Assim MLJ diz:

Minha alegao que o Apstolo levanta toda a questo porque ele tinha trata com a gloriosa doutrina da segurana at o fim do captulo 8. Ele tinha se gloriado na certeza e triunfo dos propsitos de Deus. Mas, com respeito nao de Israel, eles pareciam ser uma contradio e terem se extraviado totalmente se o evangelho verdadeiro e se a igreja o povo de Deus...E a primeira parte da replica do Apstolo que h outro Israel, um Israel espiritual, dentro do Israel natural....que sempre tem havido um remanescente de acordo com a eleio da graa (pginas 225-226).

Mas voc ver que esta no toda a histria...em 11:25 ele diz, Eis que vos digo um segredo. Eu recebi uma revelao. Eu estou falando como um profeta. Eu no estou mais argumentando. Ele tinha estado argumentando nos termos do Velho Testamento. Ele no diz que isto um argumento, eu vos dou uma revelao. O mistrio que ele est revelando , como temos visto, que Israel como um todo est caminhando para ser trazido para dentro. Ora, minha alegao que no h nenhuma contradio entre o que ele diz no comeo do captulo 9 e o que ele diz aqui no captulo 11, e especialmente perto do fim. Isto no uma contradio. uma adio...No h razo qualquer que seja para dizer que o Israel verdadeiro deva sempre ser um remanescente. Tudo o que Paulo est dizendo isto, que isto tem sido freqüentemente o caso. Era o caso quando ele estava escrevendo, e continuar sendo o caso at que a plenitude dos gentios haja entrado (versculo 25). Ento, no ser meramente um remanescente que crer mas, todo o Israel crer. todo o Israel ser salvo, (versculo 26) (pginas 226-227).

Dessa forma cr que Deus ainda tem planos no cumpridos para o Israel nacional. Em algum tempo no futuro, antes da segunda vida, a maioria da nao de Israel - Israel como um todo, no apenas um pequeno remanescente dentro dele - ser trazido f salvadora atravs da soberana graa de Deus. Deus no est tratando com a nao de Israel, com os Judeus, com os herdeiros fsicos de Abrao.

MLJ contrasta sua viso com a do dispensacionalismo com segue:

Que Paulo est preocupado com a salvao de todo o Israel. Ele no diz nada sobre o futuro da nao Judia de qualquer ponto de vista governamental, nem mesmo em terno da terra da Palestina. No sobre isto que ele est falando. Ele est falando sobre sua salvao e que os Judeus sero salvos exatamente da mesma maneira que todos os outros...Eles viro igreja exatamente da mesma maneira como cada um de ns tem vindo - a saber, pelo arrependimento para com Deus e f no Senhor Jesus (pginas 186-187).

E ento, na contemplao deste plano de Deus e de Sua graa, Paulo termina o captulo 11 com uma maravilhosa doxologia para a profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da cincia de Deus (versculos 33-36).

H vrios assuntos tratados no livro que eu gostaria dignos de ateno especial:

    1. A doutrina da cegueira judicial, tratada no captulo 5 (pginas 35 a seguir).

    2. Os Salmos imprecatrios, tratados no captulo 6 (pginas 45 a seguir).

    3. Princpio: as passagens de advertncia das Escrituras so o caminho de Deus realmente assegurar a perseverana dos Seus santos (pgina 145).

    4. A diferena entre histria e profecia, de acordo com Charles Hodge: A histria d os detalhes do que aconteceu; mas na profecia, os grandes eventos so previstos, mas o modo de sua ocorrncia, seus detalhes, e suas conseqüncias podem somente ser descoberto pelo evento (isto , quando elas acontecem, ou seguindo o acontecimento delas) (pgina 228).

    5. Trs princpios na interpretao da profecia (pginas 227-229). Este um grande livro, como seus predecessores na srie de Romanos. Portanto, verifique-o!

Related Topics: Theology Proper (God)